Páginas

domingo, 1 de janeiro de 2012

Capitulo VI

CAPÍTULO VI

Ele partiu antes que ela pudesse revidar, deixando-a exausta depois de tanta discussão. O mais curioso é que ela se sentia mais viva do que nunca.Com certeza, Joe não gosta de fazer as coisas pela metade, pensou Demi enquanto bebia champanhe. Terminado o casamento, ela ainda não sabia que ele havia preparado uma recepção no salão do Hotel Best Los Angeles.
.O casamento em si tinha sido uma surpresa. Ela esperava por uma cerimônia simples no cartório, e surpreendentemente o carro que Joe havia providenciado parou em frente à igreja local.
Houve um instante, quando eles estavam fazendo os juramentos, em que ela pensou que teria sido tudo muito diferente se Joe fosse realmente o homem que imaginava ser, mas tirou essa idéia estúpida da cabeça ao lembrar as verdadeiras razões daquele casamento.
— Você realmente nos enganou — disse Taylor S. — Quem poderia imaginar?
— Quem poderia imaginar o quê? — perguntou Joe, aproximando-se de Demi e abraçando-a pela cintura, o que a fez ficar tensa. — Já está mal-humorada, querida? — Ele ria, mas seu olhar a avisou para não desafiá-Io publicamente. — Eu prometi que estaria a seu lado pelo resto do dia... E da noite!
Tomada pela raiva, Demi esqueceu Taylor S e se virou para ele, tentando exigir que a soltasse, porém suas objeções foram sufocadas pelo calor dos beijos de Joe. Ele sussurrou contidamente:
— Lembre-se, nós acabamos de casar. Todos esperam que pareçamos felizes. Tudo é muito romântico. Você não quer que as pessoas pensem que fui forçado a casar com você para dar um nome a Nicky, quer? Porque é exatamente o que vão pensar.
 Ela ia dizer que não se importava com a opinião dos outros, mas mudou de idéia.
— Santo Deus, Joe, eu nunca imaginei que você fosse tão expansivo — disse Taylor S com um sorriso. — E eu que pensei conhecê-lo tão bem! — Lançou um olhar malicioso para Demi e acrescentou: — É verdade, Demi, que você tem um filho? Eu não pude acreditar quando Joe me contou. Sempre vi você como uma freira. Sabe-se lá o que Taylor L fará quando descobrir! Ele quase ficou louco ao saber que você e Joe iam casar!
— Não é "um filho", Taylor S — disse Joe, — É "meu filho". — Demi sentiu que ele a olhava. — Eu acho melhor deixar isso bem claro, querida, pois não podemos esconder a existência de um garotinho como Nicky.
A falsidade da situação a deixava angustiada. Quando ela concordou em casar com Joe não lhe passara pela cabeça ter de desempenhar um papel tão ridículo.
— Não pare de contar — pediu Taylor S. — Céus, parece um conto de fadas!
— Na verdade não é — Joe deu de ombros. — Demi e eu brigamos antes que ela soubesse que estava grávida e era muito orgulhosa para me dizer o que havia acontecido. Quando eu voltei para cá, e nos encontramos, nos apaixonamos pela segunda vez e a descoberta de que eu tinha um filho foi a maior alegria.
— Joe me disse que você vai parar de trabalhar — falou Taylor S. a Demi, que estava em silêncio ouvindo a versão relatada por Joe. — Você não acha que vai ser maçante demais?
Demi ficou tensa, percebendo o tom maldoso nas palavras de Taylor S, porém Joe respondeu por ela, divertindo-se ao vê-Ia corar:
— Bem, eu acho que podemos encontrar uma solução para esse problema — disse ele. — Nós não queremos que Nicky seja filho único.
Nesse momento Taylor S foi chamada por alguém e, pedindo licença para Joe, saiu. .
— Eu acho...— Demi ia dizendo, mas Joe colocou os dedos sobre os lábios dela, impedindo-a de continuar.
— Nenhum homem gosta que riam dele. Eu quero que fique bem entendido que Nicky é meu filho, assim como quero que esteja claro que agora você é minha esposa. Por falar nisso, gostei do seu conjunto — acrescentou ele, pousando os olhos deliberadamente no movimento que os seios dela faziam sob o vestido de seda creme.
Demi jurou a si mesma que não iria comprar nada de especial, mas acabou escolhendo um conjunto de três peças em seda com a saia justa, uma blusa de alças finas e um blazer de mangas compridas. A cor clara realçava seus cabelos, fazendo-os parecer mais pretos e os olhos castanhos ficavam mais brilhantes.
Quando Joe a olhou, ela lembrou que estava totalmente despida sob a blusa. O tecido era muito fino para que usasse um sutiã e na pressa de se vestir não pensou nas possíveis conseqüências.
— É muito bonito — comentou Joe como se tivesse lido os pensamentos dela.
— Você não devia ter contado a Taylor S a respeito de Nicky — protestou Demi, tentando mudar de assunto.
— Por que não? Talvez você preferisse manter Nicky em segredo, mas eu não. Eu me orgulho do meu filho e quero que saibam que sou pai dele.
O machismo de Joe a deixou furiosa.
— Suponho que você queira também contar a eles como o gerou... Você não parece um ser humano! O que esperava? Que eu me portasse como se este fosse o dia mais feliz da minha vida, quando todo o tempo fui forçada a esse casamento para evitar que você tirasse meu filho? Um filho que você gerou sem consideração ou amor, ou outra emoção qualquer a não ser ambição? Sua arrogância é estarrecedora! Eu...
Suas palavras foram sufocadas pelos lábios dele, a pressão forte das mãos machucando-lhe a pele através do fino tecido. Demi podia ouvir as pessoas rirem e, quando Joe a soltou, ela se sentiu envergonhada ao descobrir que eles eram o centro das atenções.
Alguém chamou a atenção de Joe, e ele se voltou para atendê-Io. A maioria dos convidados era do jornal. Havia dois ou três velhos amigos de Joe, e Demi suportou a inspeção curiosa deles com muito mais segurança do que seria capaz.
A Sra. Johnson estava cuidando de Nicky, e Demi não via a hora de poder voltar para ele. Desde o acidente, ela sempre se preocupava quando estava longe, e Joe já a tinha repreendido por ficar mimando tanto o menino.
Ela ficava magoada ao pensar que ele tinha os mesmos direitos sobre o filho e sentia-se muito mal vendo que o casamento havia reforçado isso.
Estava tão absorta nos pensamentos, andando de um lado para o outro, que só percebeu que Taylor L. a seguia quando ele a pegou pelo braço. Ele parecia mais magro e infeliz, e Demi sentiu-se culpada por não ter lhe contado tudo o que estava acontecendo.
— Não posso acreditar nisso — disse ele. — Demi, o que vou fazer sem você? Só você me dá atenção.
Ela quase riu diante de tal infantilidade, e agora se recriminava por ter deixado que ele se tornasse tão dependente dela.
— Vou sentir muito a sua falta, Dem. Não sei o que fazer. Você acha que devo aceitar Mary de volta?
Se ele precisa perguntar, é porque ainda não tem muita certeza dos sentimentos, pensou Demi, exasperada. Ela estava pronta para lhe dizer que ele deveria tomar as próprias decisões quando viu Joe a seu lado.
— Demi agora é minha esposa — disse ele a Taylor L, com raiva, segurando-a com firmeza pelo pulso. — Lembre-se disso. E quanto a você... — Demi o interrompeu quando viu que Taylor L. ainda estava parado lá. — Tay tudo bem pode ir.— ele assentiu foi então que ela  dirigiu-se a Joe quando Taylor L se afastou. — O que está pensando? Eu não tive esse trabalho todo para convencer as pessoas de que nós formávamos um casal feliz para depois você pôr tudo a perder deixando esse idiota ficar choramingando em seu ombro!
A intensidade da raiva dele a deixou muda.
— Taylor L e eu somos velhos amigos — protestou ela, quando recobrou a voz. — Nunca ninguém pensará...
— Que vocês são amantes? — terminou Joe. — Você ficará surpresa. Eu mesmo pensava isso até descobrir que você não tinha realmente sido tocada...
— Como a Bela Adormecida esperando o beijo do Príncipe Encantado? É isso o que você pensa Joe? Que você só tem de me tocar e eu acordarei? Sinto muito desapontá-Io. Eu sou totalmente fria.
— Mas acabou se revelando na outra noite — recordou ele, olhando-a de uma maneira que ela não conseguiu sustentar;
— Eu não sabia o que estava fazendo. O acidente de Nicky... O choque...
— Sim, eu sei de tudo isso. Você não precisa me dizer que não deixará que eu me aproxime de você. Mas suas defesas não são inquebráveis. Lembre-se de que da próxima vez você pode não conseguir resistir.
Ele se virou antes que Demi pudesse responder, deixando a sensação de que havia dito a verdade. No que se relacionava a Joe, ela era muito vulnerável e teria que usar toda a força de vontade para evitar que suas defesas fossem quebradas. Uma vez já tinha suportado a amargura de ter uma relação sem amor, mas não conseguiria sobreviver a essa agonia novamente.

7 comentários:

  1. Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, posta mais!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Ta lindooo!!! Posta logoo!!!

    Xoxo

    ResponderExcluir
  3. oooi amr vc ganhou 1 selinho la no meu Blog
    http://tudoqueeumaisqueroevoce.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oiie, Estou no começo do blog e queria alguns seguidores, será que pode divulgar?>> http://jemi-nos-vamos-ser-um-sonho.blogspot.com/

    Obrigadinha!♥

    ResponderExcluir
  5. L-I-N-D-OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO,POSTA LOGO estou super anciosa!!!
    soooo.........quando vc vai postar em nemi??????????????bjs s2

    ResponderExcluir